Uma história de superação

Vou contar um pouco a minha história da minha vida! Ela nunca foi fácil, vim de família humilde e cresci com muitas dificuldades.

Aos 15 anos, a minha mãe – uma doméstica muito esforçada e chefe da nossa família – descobriu que estava com câncer e, alguns meses depois, eu descobri que estava grávida.

Por motivo das dificuldades que aumentaram, precisei morar na casa da avó da minha filha mais velha.

Logo depois, eu com os meus 16 anos, a minha mãe veio a falecer. Fiquei sem chão, pois estava grávida e ela sempre foi tudo pra mim. Ela era a minha mãe e o meu pai!

Quando a minha filha completou seis meses, resolvi me separar, pois não estava acrescentando nada na minha vida. Mas, como eu não tinha onde ficar, fui morar de favor na casa de uma colega de escola.

Passado alguns meses, reencontrei o meu esposo (que foi meu colega de infância) e, depois de um tempo, começamos a namorar e fui morar na casa da minha futura sogra, onde ela me deu a oportunidade de fazer um curso de manicure em um Centro Evangelístico. E eu fiz!

O curso era de manicure, depilação, pintura com molde vazado e bordado; e concluí todos. Aproveitei todas as oportunidades que não tive na infância. A minha sogra dizia pra mim:

- Faz, mete a cara, porque de fome as suas filhas não vão morrer.

Então, eu concluí todos os meus cursos, inclusive o de manicure, e um dia uma pessoa viu o meu trabalho nessa igreja e me chamou para trabalhar na sua empresa.

Trabalhei por dois anos como manicure, mas viram que eu levava jeito e me deram a oportunidade de fazer cabelos, também. Descobri um talento que eu nem sabia que tinha (fiquei cinco anos nessa empresa).

Agora, já faz 11 anos que me formei cabeleireira: fiz um curso no Senac, que a minha sogra deu pra mim.

Trabalhei mais cinco anos em outro lugar, quando resolvi sair de lá. Fiquei triste, porque fiquei parada em casa achando que tudo tinha acabado; até que as clientes começaram a me procurar para fazer cabelo na minha casa e eu acabei ficando com a agenda lotada!

Onde moro é difícil acesso, e elas vinham mesmo assim!

A minha agenda estava sempre lotada, todos os dias. E daí elas falavam:

- Tereza você tem que montar o seu salão.

- Tem que montar uma salinha para você.

Assim eu fiz com o meu esposo! Pegamos o carro e fomos para a Região Oceânica (Itaipu) e procuramos uma sala para alugar, até que o meu esposo disse:

- Vai ser aqui!

Ele via que eu tinha capacidade e me ajudou muito! Investiu em mim e, mesmo quando eu disse que não tinha condições de pagar o aluguel, ele continuou afirmando que seria ali!

Ele foi com um pedreiro, reformou tudo. Eram dias e noites reformando a loja, até que ficou pronto!

Primeiro dia de trabalho, a minha agenda lotada!! Deu supercerto!!!

Fiquei ali só um ano, porque as clientes ficavam apertadas no salão, algumas tinham que ficar no jardim do shopping, porque não tinha lugar para elas ficarem dentro do salão, de tão cheio e tão abençoado que ficou o lugar!

Pouco tempo depois, resolvi mudar! Peguei duas lojas maiores e fiquei mais dois anos, até que recebi a proposta para trabalhar no Tio Sam!

Em 10 de abril, o salão completou cinco anos e trabalho nesta área há 15 anos! Nunca tinha sonhado chegar onde cheguei; estou feliz e realizada fazendo o que amo, fico contente em ver as minhas clientes entrando tristes e saindo muito felizes!

O dia mais belo? Hoje!

A coisa mais fácil? Errar!

O maior obstáculo? O medo!

A distração mais bela? O trabalho!

A pior derrota? O desânimo!

A primeira necessidade? Comunicar-se!

O que mais lhe faz feliz? Ser útil aos demais!

O pior defeito? O mau humor!

O presente mais belo? O perdão!

A rota mais rápida? O caminho certo!

A força mais potente do mundo? A fé!

A proteção efetiva? O sorriso!

O melhor remédio? O otimismo e a GRATIDÃO!